sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

UMA HISTÓRIA DE QUALQUER UM OU DE NINGUÉM


A queda inevitável,
A noite interminável,
A dor incontrolável,
A tristeza inconsolável.

A palpitação intermitente,
O cansaço permanente,
O interesse inexistente,
A carência deprimente.

O desespero de quem sente, de quem mente.

A solidão irreparável,
O ato irresponsável,
O ar irrespirável,
O fim... inevitável.

2 comentários:

Ouro branco da sorte disse...

De fato, seu artigo foi muito bem explicado gostei de ler.
Ouro branco da sorte

https://numerodosfamosos.com.br/franciny-ehlke-idade/ disse...

Achei muito interessante atualmente esta sua postagens.
Franciny Ehlke Idade Abraços ;) !